ZTOP

5 canais imperdíveis para ver fora da TV

No episódio de hoje da série Copa sem Futebol, uma seleção de canais online imperdíveis para você que, assim como a gente, faz sua própria programação da TV (e ela nem sempre inclui os canais da TV).

É lógico que iniciativas como a Porta dos Fundos e as peripécias de amigos blogueiros estão sempre presentes nesta programação exclusiva. Mas vamos tentar, aqui, fugir um pouquinho (bem pouquinho) do óbvio.

Vamos à lista. Ah, aceitamos outras dicas nos comentários.

Vevo

Não é o canal em si que é legal, mas sim o que ele oferece “no pacote”. Primeiro: boa parte dos artistas que importam possuem um canal VEVO para armazenar e compartilhar oficialmente videoclipes, bastidores e shows.

Então, você pode entrar no LanaDelReyVEVO, por exemplo, e assistir ao clipe de West Coast, lançado há cinco dias. Quer mais um motivo? O Vevo tem também canais por ritmo – RAPonVEVO, VEVO Latino, para citar dois exemplos, então dá para promover festas temáticas sem grande trabalho.

E tem ainda o que, na minha opinião, é a cereja do bolo: o VEVO transmite shows, jam sessions e festivais de todo o mundo ao vivo, alguns com exclusividade – eu descobri o canal por causa de um show privé (e muitcho loco) do Duran Duran dirigido e ilustrado por David Lynch. Dá para curtir no conforto do sofá ou rever sempre que der vontade.

Manual do Mundo

Exemplo perfeito de “canal para crianças que os adultos vão adorar”. Ainda mais se o adulto em questão vier com o “espírito de porco” embutido e adorar ensinar o filho (ou filho do amigo, ou sobrinho, melhor ainda) a fazer experiências como uma “pistola de pregador de roupa” ou uma “máquina de algodão doce caseira”.

Para os crescidos, tem ideias geniais como “como pedir sua noiva em casamento com dois reais”. Em qualquer um dos casos, vale o disclaimer: não tente fazer isso em casa (ou faça, mas tome cuidado).

The Best of Curta Metragem

Tem gente como eu que adora pequenos filmes. Animação, drama, paródia, propaganda, não importa. Acredito que existe muita gente boa contando boas histórias em um curto espaço de tempo – exemplo disso são os filmetes que antecedem qualquer blockbuster da Pixar.

Este canal tem diversão rápida (ou para horas) para todos os gostos: viagens alucinógenas, bichinhos engraçadinhos, zumbis, bobagens cotidianas…

Wicked Awsome Films

Uma alternativa para quem já conhece os indispensáveis Comedy Central ou Funny or Die (Não conhece? Hmpf!) e quer mais comédia non sense alternativa para ver naquele momento de bobeira ou com os amigos em casa. Palavrões, muita coisa sem sentido, idiotices em geral, vídeos toscos com cara de toscos – toda a fórmula está aqui, mas em inglês sem legendas. Para aqueles dias em que o “espírito retardado” está precisanso de munição.

Cozinha para 2

Receitinhas fáceis (e rápidas) e hipster para: 1) pessoas que não sabem cozinhar mas querem impressionar ou 2) pessoas que querem aprender a fazer alguma receita curiosa ou diferente.

Ao som de bandas indie, um casal ensina como fazer coisas esquisitas deliciosas como Pizza de Hamburguer, Sorvete de Alface (!!!) ou Brigadeiro de Nutella. O melhor: geralmente as receitas são auto-ilustrativas. Nada de um apresentador com sotaque britânico ou francês (ou daquela tia que você não vê faz séculos) falando algo como: “Hoje vamos ensinar a fazer aquele fricassee de frango in-crí-vel que blablabla blabla congele o vinho que sobrou nos copos”.

Bônus

Britsh Pathé

Um dos mais importantes estúdios cinematográficos do mundo, especializado em documentários e coberturas jornalísticas, acaba de liberar TODO o seu acervo para quem quiser ver, de graça, no YouTube.

O catálogo com mais de 85 mil vídeos, o equivalente a 3,5 mil horas de entretenimento, inclui curiosidades como Arnold Schwarzenegger ganhando o Mister Universo em 1969, entrevistas com sobreviventes do Titanic ou o Rei Edward VIII renunciando ao trono britânico em 1936, além de muitas cenas reais de guerras, desastres e o dia-a-dia da realeza britânica. Histórico.

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin